Construindo um bom modelo de estudo de caso para meu trabalho

As características do modelo de estudo de caso

Os estudos de caso, na sua essência, parecem herdar as características da investigação qualitativa. Esta parece ser a posição dominante dos autores que abordam a metodologia dos estudos de caso. Neste sentido, o estudo rege-se dentro da lógica que guia as sucessivas etapas de recolha, análise e interpretação da informação dos métodos qualitativos, com a particularidade de que o propósito da investigação é o estudo intensivo de um ou poucos casos.

A vantagem de saber o modelo de estudo de caso é a sua aplicabilidade a situações humanas, a contextos contemporâneos de vida real. Apesar de alguma diferenciação, por vezes conceptual, conforme o enquadramento epistemológico dos autores, existe contudo, na bibliografia, um conjunto de características que ajudam a dar forma à metodologia dos estudos, como a natureza da investigação, o seu carácter holístico, o contexto e sua relação, poder fazer generalizações, a importância de uma teoria prévia e o seu carácter interpretativo constante.

A tipologia dos estudos que podemos utilizar

Para além da caracterização anterior, é conveniente ter presente a categorização que alguns autores fizeram dos estudos de caso, pois pode ajudar a enquadrar as investigações a realizar. Por exemplo, classificam os casos apelando ao número de casos. Estes autores falam em casos únicos e casos múltiplos. Os primeiros baseiam-se apenas em um único caso. Os segundos baseados no estudo de mais do que um caso, podem revestir inúmeras formas. Alguns começam sob a forma única cujos resultados vão servir como o primeiro de uma série de estudos, ou como piloto para os casos múltiplos. Outras investigações consistem, essencialmente, em estudos de caso único, mas compreendem observações menos intensivas e menos extensas noutros locais com o objectivo de contemplar a questão da generalização. O modelo de estudo de caso é usado como estratégia de pesquisa são especialmente indicados como estratégia quando:

  • Se colocam questões do tipo “como” e “por que”;
  • Ter o foco nas partes contemporâneos inseridos em algum contexto da vida real. Visando em compreender os fenômenos sociais complexos, preservando as características holísticas e significativas dos eventos da vida real.

Caso ou Casos? o que é um “caso”? É preciso que você entenda essa parte.

  • O estudo pode incluir tanto estudos de caso único quanto de casos múltiplos.
  • Pode-se buscar evidências quantitativas e qualitativas.
  • Não há restrições sobre os casos, podem ser pessoas, instituições, cidades ou grupos sociais ou mesmo eventos.
  • A forma como um caso é definido é que determina meu caso (relacionado com a pergunta).

A grande diferença em fazer em um projeto de caso é todas as provas resultantes de casos múltiplos são consideradas mais convincentes, e o estudo global é visto como sendo mais robusto. A desvantagem é que todo o fundamento lógico para projetos de caso único, não pode ser satisfeito por casos múltiplos. Segundos indícios o caso raro ou incomum, o caso crítico e o caso revelador impliquem apenas em casos únicos, por definição.

Lembre-se de que os projetos de casos múltiplos deve seguir uma lógica de replicação, e não de amostragem. Os casos tem o seu objetivo de uma maneira semelhante aos experimentos múltiplos, com resultados similares (replicação literal) ou contraditórios (replicação teórica).

Propósitos do Estudo de Caso

O maior propósito que você tem em fazer um caso exploratório é que contribui para esclarecer uma situação na qual as informações são escassas. O nível de investigação é menos rigoroso do que num estudo descritivo. O objetivo é prover o pesquisador de maior conhecimento sobre o tema ou problema de pesquisa.

As vezes é uma fase preliminar de um projeto mais longo. Caso descritivo: descreve um ou alguns exemplos. Ajuda à compreensão de acontecimentos, centra-se nas questões "Como" e "Porquê". Com os procedimentos definidos e procedimentos formais estruturados e dirigidos para a solução de problemas ou avaliação de alternativas de cursos de ação. A descrição visa a compreensão completa do fenômeno.