Artigo sobre rádio sobre deficiências

Dependendo de um conto verdadeiro, o filme Radio segue um novo homem chamado James Robert Kennedy. Ele se abre mostrando um pouco de insights sobre a vida, enquanto ele caminha pela cidade usando um carrinho longe de contato visual, insultos e conversas com outras pessoas. Ele é chamado de idiota com um homem, e as crianças são enxotadas nos primeiros minutos. É muito claro que ele é totalmente diferente das pessoas que pode, quando anda diariamente com um carrinho cheio de coisas maravilhosas de rádio.

Passeando pelo campo de futebol, como de costume, ele um dia tropeça em uma bola de futebol jogada sobre a esgrima, e quando esse indivíduo não se sintoniza com a demanda de um jogador, ele volta a ser insultado, conhecido como "manequim Ele faz sinais balançando as mãos no ar, especificamente a mão direita, e não faz contato olho-a-olho.Ele age como se esse indivíduo não pudesse perceber o que havia sido aconselhado e não faz nenhum esforço para falar. indicações óbvias de um distúrbio perceptivo.A primeira ocorrência que acontece no filme é definitivamente quando ele é definitivamente intimidado e preso, jogado em um galpão por um jogador de futebol que o chamou de boneco e vários membros da equipe.

Quando o mentor de futebol, o treinador Roberts, descobre que está aterrorizado e se afasta da multidão o mais rápido possível. Esse indivíduo exibe ainda mais traços de seu distúrbio, mostrando-se um pouco socialmente desajeitado. Desde que o filme se move ao longo do treinador, Roberts o leva para baixo de suas asas, acolhendo-o nas práticas e notando sua paixão por rádios o suficiente para lhe dar o nome de peça Radio. O rádio do carro visita práticas e jogos diários e se torna um amigo de grande parte da equipe. O instrutor Jones leva-o a ter mais, interagir e até começa a ensiná-lo na escola, na sala de aula. O rádio pode estar extasiado com os esportes e mostra seu amor por seus bons amigos e pela escola.

No entanto, a estabilidade do rádio pode ser questionada simplesmente pelos moradores da cidade, o fantástico pai do agressor anterior, quando a morte de sua mãe ocorre e ele é deixado sozinho em casa. A conexão que esse indivíduo demonstrou ao treinador Roberts é testada depois que a mãe de Radio morre e o treinador é o único que o consola. No final, os pais mantêm uma reunião para discutir a possibilidade de uma estação de rádio fazer parte da escola e dos esportes. A grande família do instrutor Jones se inscreve e acompanha as ondas de rádio contra os pais de pessoas que acreditam que ele pode ser arriscado demais para estar sempre ao redor da escola.

Pessoas selecionadas não conseguiam entender por que o rádio do carro era diverso no começo, embora no final ele tivesse sido adorado por tantas pessoas, incluindo seu valentão original. No geral, a história do rádio do carro retratou um jovem com uma deficiência perceptiva que de maneira alguma recebeu um certo rótulo simplesmente pelos médicos. Esse indivíduo se adaptou muito bem socialmente a estar em um ambiente escolar em torno de diferentes alunos e funcionários, e apesar de algumas quedas terem sido aceitas por quase todos, e passou o resto de seu estilo de vida na escola e como instrutor de futebol fazendo o que gostava. . Quanto à desordem do rádio, ela havia sido descrita como algo que nunca havia recebido identidade.

Depois de muita pesquisa sobre o filme, descobri que era um distúrbio genético que provavelmente foi transmitido por seu pai. O livro Educação Única na Sociedade Contemporânea Contemporânea explicou que, para obter desordens intelectuais, não há muita pesquisa capaz de definir totalmente o que é definitivamente um distúrbio mental ou como ele acontece. Existem várias interpretações e cada caso é diferente. No caso de Radio, porque o dele parecia ser genético, geralmente também não havia muita pesquisa que os médicos adquiriram e, por sua vez, ele foi rotulado como um distúrbio.

No entanto, ele teve a oportunidade de aprender coisas como se locomover de e para casa, sobre rádios, reconheceu rostos e falou minimamente. Seu funcionamento intelectual era muito baixo para envelhecer, e ele não aprendeu a escrever chamando-o pelo nome ao ser mostrado. Embora sejam obviamente traços comuns de um distúrbio intelectual, ele foi capaz de aprender várias outras coisas também. Ele imitou os treinadores e os participantes, adquiriu como poderia orientar a equipe, conseguiu recitar o cardápio para o almoço na escola completa e também conversou muito melhor.

A desordem do rádio era estimulada pelas pessoas que ele aparentava estar o tempo todo. Os estudiosos e instrutores ensinaram-lhe coisas novas e deram-lhe uma sensação de importância, o que o ajudou a afastar sua cobertura não-verbal que o treinador havia encontrado pela primeira vez.Assim como no vídeo, havia um grupo de brincadeiras e itens cruéis que as pessoas simplesmente podiam retratar as pessoas que não estavam entendendo ou talvez aceitando a desordem de Radio. A caracterização dessas questões no filme foi para mostrar que elas podem ocorrer na vida cotidiana porque as pessoas com distúrbios geralmente não conseguem se defender.

As ondas de rádio foram rapidamente influenciadas pelos garotos do time de futebol porque ele precisava de aceitação. Esse indivíduo sentiu que ele era um desses, e eles tinham sido seus verdadeiros amigos. Dentro do filme, quando os meninos disseram a ele que um treinador precisava de ajuda no vestiário das meninas, sabendo que não tinha permissão para estar lá, mas não estava interessado em decepcioná-la ou aos homens. Além disso, tendo sido chamado de vários nomes através do filme e até rotulado como emocionalmente retardado pela ignorância de uma pessoa a seu distúrbio. Outra dificuldade levantada foi a preocupação da mãe de Radio sobre como esse indivíduo se autodenomina quando está no trabalho.

A garota disse que a senhora se preocupa constantemente se ele estiver bem e se ele voltará para casa com segurança. No mundo das pessoas com doenças e distúrbios, essas são verdadeiras causas da vida cotidiana que eles e sua família precisam suportar. Minha reflexão pessoal sobre este filme é que geralmente é dado um conceito extremamente forte aos seus telespectadores. Eu acho que funcionou muito bem para abrir a visão das pessoas de que existem distúrbios por aí, mesmo que as pessoas não se desenvolvam como o resto de nós, elas ainda estão funcionando atualmente em nossa sociedade contemporânea. O rádio pôde fazer parte de algo muito maior que era uma comunidade.

Houve um grande número de problemas com ele se encaixando na sociedade e vários céticos, mas o filme ajudou a reunir todas essas ocasiões para levar ao seu final feliz, onde ele começou a ser amado por inúmeras pessoas dentro da escola e da cidade. O ator que tocava rádio fez um trabalho maravilhoso ao capturar o papel de alguém com um grande distúrbio intelectual. Certamente, eu recomendaria esse tipo de filme para quem quiser obter mais informações sobre como as pessoas podem funcionar com distúrbios intelectuais e os desafios associados a isso em uma história muito boa.

Você precisa escrever um ótimo ensaio temático?

Nossos escritores seguem rigorosamente as instruções enviadas. Eles garantem que todos os pedidos atendam aos requisitos fornecidos e superem as expectativas do cliente.

Verifique o preço